A influência da alimentação no equilíbrio fisiológico

Está mais que comprovado que a alimentação tem grande influência em nosso estado físico e psicológico. Quanto maior o nosso contato direto com a natureza e quanto mais comemos alimentos ricos em substâncias saudáveis, mais nosso corpo se torna belo, forte, flexível, e assim, comseguimos dominar emoções que nos limitam como: medos, julgamentos, raiva, frustrações.

equilíbrio fisiológico e a saúde física dependem principalmente de três funções que podem agregar grande qualidade de vida: alimentação, metabolismo e eliminação.

Se compararmos nosso corpo a um fogão à lenha, a alimentação é o combustível, o metabolismo é a combustão e a eliminação é a evacuação de resíduos.

Alimentos de mais ou de menos e alimentos inadequados, o metabolismo muito lento e a eliminação insuficiente provocam a retenção de resíduos que deveriam ser evacuados: As toxinas.

As toxinas provocam sintomas (sensações desagradáveis) para avisar que está havendo um desequilíbrio.Se ignorarmos essa campainha de alarme, a capacidade de eliminação dos órgãos excretores (fígado, rins, intestinos, pulmões, pele) fica saturada, e aparecem sintomas gerais de intoxicações. Quando o organismo está em equilíbrio, os sinais instintivos são fáceis de perceber, e somos guiados para uma alimentação em que cada garfada é uma festa.

Para começar, precisamos perceber a nossa maneira de viver, sem modificá-la, para estabelecer uma relação entre o que comemos e como nos sentimos e assim, a iniciativa de mudança vai ser racional, começando com a substituição progressiva de alimentos calóricos por alimentos mais saudáveis e atividades físicas.

Cada um deve explorar pouco a pouco novas maneiras de se alimentar, baseadas nas necessidades reais do própriocorpo e não em condicionamentos sociais e pressões das propagandas.

                                      Fonte: cyberdiet.terra.com.br

 

A seguir conheça os benefícios e malefícios dos alimentos mais consumidos no dia a dia e os que podem ser substituídos para você ter uma qualidade de vida melhor:

 

– Açúcar refinado – pode ser substituído por mel, açúcar mascavo e rapadura;

– Doces – podem ser perfeitamente substituídos por frutas secas, nozes e grãos;

– Sal – pode ser substituído por ervas aromáticas, algas em pó e soja;

– Farinha de trigo – substituir por fubá de milho, farelo de trigo ou de arroz;

– Pão branco – substituir pelo pão integral, biscoitos de trigo integral;

– Carne – pode tranqüilamente ser substituído por peixe, laticínios fermentados, cereais ou leguminosas;

– Proteína Animal – por Proteína Vegetal

– Refrigerantes e bebidas alcoólicas: podem ser substituídas por água mineral natural ou suco de frutas natural e ainda pela água de coco;

– Gorduras aquecidas – óleos adicionados após o cozimento no vapor ou em banho-maria;

– Conservas e alimentos cultivados com produtos químicos – estes podem ser substituídos por alimentos orgânicosou alimentos frescos.

Somos aquilo que cheiramos, tocamos, vemos, ouvimos e comemos.
Somos aquilo que nos emociona.
Somos aquilo que pensamos.

Judite Iara Lambert
Nutricionista

Fonte: superbrilho.com e nutridanielamedina.blogspot.com.br

Deixe uma resposta