Atividades físicas podem ajudar a reduzir a pressão intra ocular

A pressão intraocular é a medida da pressão dos olhos, que quando estiver mais alta que o normal é a causa do glaucoma.
Algumas doenças que atingem o nervo óptico e envolvem a perda de células ganglionares da retina num padrão característico de neuropatia óptica podem causar a pressão intra ocular. O glaucoma é uma doença causada principalmente pela elevação da pressão intraocular. Se não for tratado, o glaucoma leva ao dano permanente do disco óptico da retina, causando uma atrofia progressiva do campo visual, que pode progredir para visão subnormal ou cegueira.
Há vários tipos de glaucoma. O glaucoma crônico simples ou glaucoma de ângulo aberto, que representa mais ou menos 80% dos casos, incide nas pessoas acima de 40 anos e pode ser assintomático. Ele é causado por uma alteração anatômica na região do ângulo da câmara anterior, que impede a saída do humor aquoso e aumenta a pressão intra ocular.
A principal característica do glaucoma de ângulo fechado é o aumento súbito de pressão intraocular. O glaucoma congênito (forma mais rara) acomete os recém-nascidos e o glaucoma secundário que é decorrente de enfermidades como diabetes, uveítes, cataratas, etc.

Sintomas
Glaucoma é uma doença assintomática no início. A perda visual só ocorre em fases mais avançadas e compromete primeiro a visão periférica. Depois, o campo visual vai estreitando progressivamente até transformar-se em visão tubular. Sem tratamento, o paciente fica cego.
De modo geral, a doença aparece com mais frequência a partir dos 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer faixa de idade, dependendo da causa que provocou a pressão intra-ocular mais elevada.

Tratamento
Inicialmente, o tratamento é clínico e à base de colírios. Existem drogas por via oral que só são usadas em casos emergenciais.

Alguns tipos de glaucoma estão associados a distúrbios que requerem tratamento específico. Cessada a causa, a pressão intraocular regride e o problema visual desaparece. Portanto, a medicação oftalmológica é usada por prazo curto enquanto se trata a outra doença que provocou o glaucoma, por exemplo, diabetes.

Infelizmente a cura do glaucoma ainda não foi descoberta. No entanto com o tratamento adequado e contínuo, podem-se reduzir muito os ricos de perda da visão e o indivíduo levar uma vida aparentemente normal. Outras formas de tratamento incluem aplicações de laser e cirurgia (trabeculectomia). A prática de exercícios físicos moderados como a caminhada, yoga, Pilates, tai chi, ajudam também, segundo pesquisas, a reduzir a pressão intra ocular.

Mecanismos naturais de controle

O sistema circulatório dispõe de mecanismos muito delicados para manter constante a pressão no interior das artérias.
Quando o coração se contrai, expulsa o sangue existente em seu interior. O sangue venoso contido no ventrículo direito é bombeado para os pulmões, para ser oxigenado. O arterial contido no ventrículo esquerdo é bombeado para a aorta, artéria da qual emergem ramos que se bifurcam em outros de diâmetros cada vez mais finos para formar uma rede quilométrica de capilares, destinada a levar oxigênio e nutrientes para todas as células do organismo.
Nos tecidos, os capilares entregam oxigênio e os nutrientes essenciais, recebem gás carbônico e tudo o que não interessa mais às células, para conduzi-los às veias que vão levá-los de volta ao coração.
Milhões de anos de evolução selecionaram mecanismos de alta complexidade que permitem ao cérebro monitorar continuamente os valores da pressão arterial e enviar ordens para executar as correções necessárias, com a finalidade de mantê-la em valores adequados para cada situação.

O Pilates como atividade física
Paul T. Williams, da Divisão de Ciências da Vida, do Laboratório de Berkeley, na Califórnia, sugere que a falta de exercícios físicos também pode ser um risco para o desenvolvimento da doença.
Existem casos como da paciente Alva Giacomini, de 64 anos, que perdeu a visão completamente em um curto período de tempo e conseguiu provar que com determinação e força de vontade, é possível vencer até mesmo uma deficiência e ter uma vida normal dentro de suas limitações.
A paciente possuía um estilo de vida totalmente sedentário, pois tinha muita insegurança na hora de caminhar na rua. Após poucos meses de tratamento, praticando Pilates duas vezes por semana, ela mudou seu estilo de vida. Melhorou sua postura chegando a crescer dois centímetros no primeiro ano de Pilates, de acordo com avaliação médica. Também ganhou consciência corporal, noção espacial, interação e percepção. Melhorou o alinhamento corporal e ganhou flexibilidade para suas atividades da vida diária e, principalmente, o equilíbrio que almejava, adquirindo autoconfiança.

Recomendações
É importante medir pressão dos olhos regularmente em uma visita ao médico oftalmologista, pois quanto antes seja descoberto uma alteração, pode ser feito o tratamento de glaucoma para garantir a visão do paciente.
Consulte com regularidade o oftalmologista, principalmente a partir dos 35 anos. O diagnóstico precoce do glaucoma é fundamental para o controle da doença;
Não se descuide da adesão ao tratamento. Muitas pessoas deixam de seguir as recomendações do médico, primeiro pela ausência de sintomas, depois, porque os medicamentos são muito caros. Esse descuido pode ter graves consequências.

 

Fonte: Revista Pilates

Deixe uma resposta