Um hormônio pode dar motivação para praticar exercícios.
Com preguiça de se exercitar? Pois saiba que cientistas da Universidade de Zurique, na Suíça, descobriram o conteúdo para uma potencial pílula que pode fornecer motivação. Testes com ratos constataram que taxas elevadas de hormônio eritropoietina (EPO) os levaram a correr mais rápido e por mais tempo. Os dados são do jornal Daily Mail.
A equipe comparou três tipos de animais: os que receberam EPO humano injetável, os que foram geneticamente modificados para produzir EPO humano e os que não contaram com qualquer tratamento (grupo controle). Constatou que todos que lançaram mão do hormônio tiveram benefícios.
“Nós mostramos que o hormônio aumenta a motivação para o exercício. Muito provavelmente, tem um efeito geral sobre o humor de uma pessoa”, disse o pesquisador Max Gassmann. O tratamento potencial poderia ajudar pessoas com condições que vão de obesidade ao Alzheimer, em que a atividade física pode melhorar os sintomas.

 

Fonte: Fisioterapia