Como acabar com as estrias?

Na literatura disponível sobre estrias, os autores são unânimes em considerá-la como seqüela irreversível. Estudo de Guirro e col. (1990), utilizando corrente contínua filtrada constante da ordem de alguns micros amperes (microgalvânica), abriu uma nova perspectiva no tratamento das estrias.

Dados preliminares mostraram que ocorre um acentuado aumento no número de fibroblastos jovens, uma neovascularização e o retorno da sensibilidade dolorosa após algumas sessões de eletro-estimulação.

A eficácia do tratamento, desde que controlada as variáveis, pode chegar até 100%, dependendo da capacidade reacional de cada paciente, variando o número de sessões de acordo com a cor da pele, a idade e tamanho das estrias.

É importante que não haja promessa de eliminação total da estria, visto que é impossível prever o resultado para todos os indivíduos. É importante que o tratamento inicie homolateral, deixando se um lado controle para observação macroscópica da evolução do tratamento. Quando o reparo for perceptível, iniciar o tratamento no lado contralateral.

O método é invasivo e o processo de regeneração da estria está baseado na compilação dos efeitos intrínseco da corrente contínua, e dos processos envolvidos na inflamação aguda. Por se tratar de uma técnica invasiva, há necessidade de se questionar o paciente quanto a sua predisposição para o aparecimento de quelóides, utilização de medicamentos, integridade da pele, etc.

Para a realização do tratamento anti estrias, há necessidade de um eletrodo ativo especial, o qual consiste de uma fina agulha sustentada por um eletrodo do tipo caneta. O eletrodo passivo é do tipo placa. Pelo fato dos eletrodos possuírem tamanhos diferentes, o menor, a agulha, apresenta maior concentração de corrente.

A faixa ideal para tratamento das estrias concentra-se na faixa de 70 a 100 micro ampéres (uA), podendo variar dependendo da sensibilidade do paciente.

O Striat é um aparelho de eletroestimulador de simples operação, tornando-se essencial para a prática clínica em dermatofuncional e traumato-ortopedia.

É um equipamento de corrente contínua (galvânica em miliampéres) e micro corrente contínua (galvânica em microampéres), com a finalidade de fazer ionização apoiar nos tratamentos de rugas e estrias.

A técnica consiste na aplicação de suave estimulação elétrica através de eletrodos colocados em áreas corporais. Esta técnica é não invasiva, sem efeitos sistêmicos, não causa dependência e não tem efeitos colaterais indesejáveis.

A intensidade de corrente necessária ao tratamento depende da sensação do paciente. Sendo assim, o tratamento deverá ser iniciado com níveis de intensidade mínimos (bem baixos), aumentando-se cuidadosamente até se conseguir os efeitos adequados ao procedimento e de acordo com a reportagem do paciente.

Quando uma pessoa é submetida aos vários tipos de corrente, ela irá sentir uma sensação de formigamento no local ou nas áreas entre os eletrodos. Essa sensação é normalmente confortável para a maioria dessas pessoas. O grau de sensação é controlado pelo ajuste dos parâmetros (controles) do equipamento.

Devido à tecnologia utilizada ser a mesma dos microcomputadores, estes controles operam via teclado de toque. Todas as informações referentes aos parâmetros escolhidos pelo profissional terapeuta serão mostradas em visor numérico.

 

Renan Villa Verde

Fisioterapeuta – Shopfisio

CREFITO: 44835- LTF

Deixe uma resposta