Conheça os Benefícios da Eletroterapia!

Eletroterapia  é a aplicação de correntes elétricas com efeitos terapêuticos dentro da fisioterapia. Com o passar do tempo sua técnica foi aprimorada, já que o início da utilização desta terapêutica foi na antiguidade, onde utilizavam peixes elétricos para produzir choques e assim obter analgesia no local lesionado. A intensidade das correntes aplicadas na eletroterapia são muito baixas, sendo sua unidade de medidas,  dada em Miliamperes e Microamperes. Para sua aplicação são usados eletrodos ligados diretamente na pele do paciente, sendo necessário um meio condutor, que pode ser água ou gel, sendo o gel neutro ou com ativos para correntes que têm a propriedade de permeação do ativo existente no meio condutor, ou então o uso de agulhas que são introduzidas na pele, não sendo necessária a aplicação de um meio condutor, a corrente será emitida pela própria agulha, entretanto este emprego é mais utilizado na estética ou para fins diagnósticos. Existe uma variedade de correntes  utilizadas na eletroterapia, cada uma delas com particularidades relacionadas às suas indicações e contra-indicações, porém todas tem um objetivo comum: produzir efeitos no tecido a ser tratado, obtido através das reações físicas, biológicas e fisiológicas desenvolvidas pelo próprio tecido ao ser submetido à terapia.

São muitos os benefícios em geral que a Eletroterapia pode trazer para o tratamento fisioterapêutico, abaixo iremos falar um pouco mais dos principais deles:

6-5

Relaxamento Muscular

O relaxamento muscular acontece quando cessa a despolarização da membrana muscular e ocorrem fenômenos contrários aos que ocorrem no mecanismo de contração muscular, ou seja, há uma diminuição do cálcio no interior das células, diminuição da pontes transversas entre a actina e miosina fazendo com o músculo restabeleça o seu comprimento original. Este efeito diminui a tensão muscular, melhora a circulação sanguínea local e ainda promove analgesia.

Redução de Edemas

A redução de edemas é mais um efeito da eletroterapia, pois a corrente gera contração muscular que impulsiona os vasos linfáticos, estimulando a reabsorção da linfa em excesso.

Controle da dor

O controle da dor através da eletroterapia pode ser secundário ao efeito de relaxamento muscular, ou ainda através da Teoria das Comportas que defende que a informação mecânica chega mais rápido ao córtex cerebral, bloqueando a informação da dor (nociceptiva), exceto em casos onde o estímulo nociceptivo é muito intenso.

Correntes Terapêuticas

São várias as correntes que podem ser utilizadas nesta terapêutica, são elas:

Aussie (Fortalecimento muscular e analgésica)
Diadinâmicas (Analgésica e Anti-inflamatória)
Farádica (Analgesia, Relaxamento Muscular)
Galvânica (Permeação de ativos, analgesia e Anti-inflamatória)
Interferencial (Analgesia e  Anti-inflamatória)
Microcorrentes (Anti-inflamatório, cicatrizante, bactericida, e antiedematosa)
Microgalvânica (Revitalização Cutânea)
Polarizada (Permeação de ativos)
Russa (Fortalecimento Muscular)
Tens (Analgesia)
Fes (Fortalecimento Muscular)

 

Aproveite o ESPECIAL ELETROTERAPIA para adquirir o seu equipamento de eletroterapia e usufruir dos benefícios das correntes terapêuticas.

Acesse nosso site shopfisio.com.br e confira!

Deixe uma resposta