A Evolução da Massagem

A massagem e a humanidade surgiram praticamente juntas, usada no Oriente há milhares de anos, existem pinturas de murais, túmulos e cerâmicas com registros do uso das técnicas de massagem na China, Japão, Egito e onde se encontrava a Pérsia há mais de 5.000 anos.

No Ocidente não foi diferente, as medicinas grega e romana aplicavam técnicas de massagem também, inclusive, Hipócrates, o “Pai da Medicina”, recomendava esfregar o corpo para ajudar. Asclepíades, também médico grego, teve uma grande participação no desenvolvimento da massagem. Ele pregava a hidroterapia, os exercícios e a técnica de fricção.

Galeno (129 – 199 d.C.) foi quem apresentou classificações mais detalhadas e descrições das técnicas em termos de qualidade (pressão e direção) e quantidade (frequência e tratamento), de forma escrita. Foram aproximadamente 16 livros escritos relacionados à massagem.

Como vemos muito em seus quadros e esculturas, os gregos valorizavam muito a saúde, forma física, beleza e potência atlética, dessa forma, a massagem era usada em seus atletas antes e depois dos esportes, esta técnica era denominada “apoterapia”, para eles o procedimento preparava a musculatura antes do evento e limpava os membros de matérias supérfluas e fluidos após uma atividade exaustiva.

Na Idade Média, a massagem desapareceu, nessa época, a Igreja pregava que a massagem tinha uma conotação sexual e a julgava pecaminosa. Seu retorno aconteceu no século XVI, através do cirurgião francês Ambroise Paré.

Após o retorno de sua prática, nos três séculos seguintes, a massoterapia se espalhou por outros países, através do sueco Per Henrik Ling, que enquadrou a massagem e os exercícios terapêuticos em um sistema chamado “Ginástica Médica”. Os seguidores de Ling propagaram a sua ideia pela Inglaterra, França, Áustria, Alemanha e Rússia.

Em 1900, nos Estados Unidos a prática de massagem iniciou com a influência dos escritos de um médico de Boston, Douglas Grahm. Então, outras novas técnicas foram surgindo no Ocidente.

Mennell e Cyriax, ingleses, utilizaram uma forma específica de massagem com fricção profunda para estruturas articulares profundas que se encontravam machucadas em condições agudas e crônicas.

Cornelius, um médico alemão, encontrou uma variável de massagem em zonas reflexas, aplicada com os polegares, através de uma pressão profunda em pontos específicos, o que foi chamada de massagem em pontos nervosos. Assim, surgiu o tratamento oriental de Acupressura ou Shiatsu, que foi descrito na literatura médica ocidental.

Hoje, encontramos diversos tipos de massagem e falaremos dos três tipos de massagem mais procurados e aplicados atualmente:

Drenagem Linfática – Criada em 1932 por Vodder, a Drenagem Linfática é uma técnica de massagem que tem o objetivo de levar as linfas até os gânglios linfáticos, o que realiza a desintoxicação do corpo, acelerando o processo de eliminação de toxinas e resíduos metabólicos.

Massagem Modeladora – A massagem modeladora é caracterizada por manobras rápidas e intensas sobre a pele, utiliza técnicas de amassamento de deslizamento com o objetivo de atingir as camadas mais profundas da pele e dessa forma, tratar gordura localizada, celulite e modelar o corpo.

Massagem Relaxante – Como o próprio nome diz, seu objetivo principal é relaxar o corpo. Através de toques leves o terapeuta busca estimular a produção de hormônios responsáveis pelo relaxamento, como a Ocitocina, por exemplo.

A Shopfisio aplica diversos cursos e workshops e estes 3 tipos de massagem são ensinados no Curso: Drenagem Linfática, Massagem Modeladora e Relaxante, acesse o link e confira as próximas datas. 😉

One comment on “A Evolução da Massagem

  1. -

    Gostei do Post, E acredito que os benefícios vão muito além do benefício físico.
    Excelente quando recebida de um profissional bem treinado. Até com fisioterapia domiciliar.

Deixe uma resposta