O que são e como fazer os exercícios de Kegel?

Os exercícios Kegel ajudam a fortalecer seus músculos pélvicos. Estes músculos ajudam a sustentar a vagina e a bexiga que retém a urina. Se os músculos pélvicos enfraquecerem, a urina pode vazar. Os exercícios Kegel ajudam a fortalecer estes músculos de maneira que a urina não vaze. Além disso, também tornam os músculos da vagina mais sensíveis. 

Como fazer exercícios Kegel?
Você pode fazer estes exercícios em qualquer lugar: sentada a qualquer mesa, esperando o ônibus, lavando louças, dirigindo o carro, esperando em uma fila, ou assistindo televisão. Ninguém perceberá que está fazendo estes exercícios.
– Siga as seguintes instruções de como fazê-los:
– Primeiramente, tente uma vez iniciar e parar o fluxo de urina enquanto estiver urinando para que saiba quais músculos usar.
– Quando não estiver urinando, contraia estes músculos e segure por 4 segundos. Depois relaxe. Contraia e relaxe estes músculos pelo menos 10 vezes. Faça isto de 5 a 8 vezes por dia.

Para fazer os exercícios de forma correta, preste atenção nas seguintes orientações:
Não contraia outros músculos ao mesmo tempo. Tenha o cuidado de não contrair o estômago, as pernas ou outros músculos, pois poderá exercer muita pressão sobre os músculos que controlam a bexiga. Procure contrair apenas o músculo pélvico. A repetição é importante, mas não exagere.
Realize as series 3 vezes ao dia. Lembre-se que apenas cinco minutos, três vezes por dia podem fazer toda a diferença.
Não desista dos exercícios. Geralmente os resultados só aparecem três a seis semanas. Se os sintomas não melhorarem dentro de três a seis semanas, consulte o seu médico.
Não utilize os músculos pélvicos sem necessidade. Quando aumenta a pressão sobre a bexiga (por ex., quando espirra, levanta pesos ou salta), os músculos pélvicos também são acionados. Ao contrair estes músculos antes deste tipo de atividade, poderá evitar lesões musculares o desgaste natural dessa musculatura.

Há alguma outra forma de aprender a fazer estes exercícios?
Aparelhos de Biofeedback computadorizados foram desenvolvidos e estão disponíveis para ensinar os exercícios de Kegel. O primeiro passo na realização deste tratamento é aprender quais são os músculos corretos para se contrair e relaxar. O Biofeedback é uma ferramenta muito importante neste aprendizado. Com a repetição dos exercícios a musculatura se torna mais forte e eficiente no controle das funções do assoalho pélvico.
O tipo de Biofeedback mais frequentemente utilizado na prática clínica chama-se eletromiografia (EMG). Qualquer músculo do organismo fornece pequenos sinais elétricos que podem ser monitorizados com a EMG. Recebendo a informação (“feed back”) proveniente da EMG a paciente aprende a contrair os músculos corretos e pode exercitá-los. Para as pessoas com incontinência urinária esta informação é utilizada para o planejamento de um programa personalizado de exercícios que aumentarão seu controle urinário.

 

Fonte: Faça Fisioterapia

Deixe uma resposta