Precisamos falar sobre o Peeling

O Peeling facial, apesar de ser um procedimento relativamente novo, já é uma tendência por ser considerado sempre quando falamos de rejuvenescimento. O procedimento é uma alternativa não invasiva para manter ou tornar a pele mais lisa, livre de rugas ou manchas, com um aspecto mais jovial e saudável.

Porém, este procedimento tem diversas formas de aplicações, onde o profissional avaliará qual a mais adequada ao tipo de pele do paciente.

Mas o que exatamente é o Peeling?

Peeling é uma técnica que estimula a produção de colágeno e elastina na pele, proteínas responsáveis por manter um aspecto de firmeza e elasticidade. Ou seja, o peeling nada mais é do que uma forma de promover a renovação celular e a remoção de células mortas, o que permite a regeneração da derme, deixando a pele macia e saudável, com um aspecto mais jovial. Este procedimento pode atingir diversas camadas de pele, onde pode atuar superficial, intermediária ou profundamente.

A pele é dividida em três camadas, epiderme (superficial), derme (intermediária) e hipoderme (profunda), destas, a última camada é um tecido subcutâneo, também conhecido como tecido adiposo, onde o peeling não alcança. Logo, o procedimento chega somente até a derme. Cada uma destas camadas possui diferentes subdivisões, onde são encontradas diferentes tipos e formas de células e para cada uma destas existe um peeling diferente.

Tipos de Peeling

Existem 3 tipos de Peelings realizados por profissionais: químicos, mecânicos e a laser que se diferenciam pela forma como é feita a descamação da pele e o critério de aplicação destes é baseado no tipo, coloração, alterações e de acordo com o objetivo do procedimento definido.

Peeling Químico: a descamação é feita através de ácidos; eles podem agir superficialmente, na região média ou profundamente, e os ácidos mais utilizados são: retinóico, glicólico, salicílico, hialurônico e fenol.

O Peeling Químico é classificado em três tipos:

Superficial: Tratamento suave que age com o objetivo de diminuir manchas e amenizar rugas finas e promover a estimulação da renovação de colágeno, que proporciona a firmeza da pele. Este procedimento não interfere na rotina do paciente.

Médio: Neste, a descamação é mais espessa e profunda que o superficial, sendo indicado quando a pele apresenta maiores asperezas, rugas mais aparentes, cicatrizes e acnes, podendo ser utilizado até na eliminação de lesões pré-cancerosas. Para este, os cuidados devem ser maiores durante as atividades diárias.

Profundo: O tratamento profundo é o mais agressivo de todos os peelings, por provocar uma descamação muito espessa e seu tempo de recuperação é muito maior. Por estes fatores, o pós-peeling deste tratamento tem de ser muito mais cuidado, a fim de prevenir possíveis lesões devido a raios ultravioletas, temperaturas e impurezas presentes no ambiente. Mas, em compensação, este peeling é o mais eficiente, seus resultados são ótimos e rápidos, pois a camada atingida é muito mais profunda, o que traz uma renovação celular mais eficaz, com diminuição de rugas, cicatrizes e acnes mais profundas.

Peeling Mecânico: Faz a descamação e esfoliação por meio de processos mecânicos. Os aparelhos fazem um lixamento sutil da pele, para que as células envelhecidas e mortas saiam, dando lugar a uma nova camada de células. Este processo melhora a circulação sanguínea da pele e estimula a produção de colágeno. Existem 2 tipos de Peeling físico:

Peeling de cristal: é feito por microdermoabrasão, uma esfoliação na pele feita com microcristais de óxido de alumínio, capaz de atenuar cicatrizes, acnes, rugas finas e manchas. É eficaz no rejuvenescimento, aparência e textura da pele.

Peeling de diamante: Este ocorre por microdermoabrasão superficial; neste caso é utilizada uma ponteira de caneta e uma lixa diamantada, que promove a microesfoliação, utilizada para eliminar a camada mais externa da pele, reduzindo ou atenuando manchas, rugas, cicatrizes e acnes, aumentando a maciez e elasticidade da pele.

Peeling a Laser: é um método recente e inovador de Peeling. O laser age diretamente no tecido, com a incidência do seu feixe de luz, trazendo resultados pontuais, porém, sua recuperação pode ser mais lenta e a hiperemia (vermelhidão) no rosto pode perdurar por mais tempo.

Para saber qual o peeling ideal para seu paciente, avalie todos os critérios importantes para o tratamento e assim, obtenha excelência no resultado e um cliente satisfeito.

Deixe uma resposta