Princípio da bandagem elástica adesiva

A bandagem elástica adesiva foi desenvolvida pelo quiropraxista Dr. Kenzo Kase em 1970 no Japão para auxiliar no tratamento de lesões traumáticas de nervos e músculos.

O tratamento de lesões com a bandagem elástica adesiva trará apoio e estabilidade aos músculos, não restringindo a amplitude dos movimentos e facilitando o processo de cura natural do corpo.

Devido à sua propriedade elástica, após a aplicação irá promover uma tração constante na pele com força para cima.

Utilizando a bandagem elástica adesiva podemos realiza as seguintes correções:

– Correção da função muscular, recrutando musculatura debilitada;

– Melhora na circulação sanguínea e linfática;

– Diminuição da dor;

– Reposicionar articulações subluxadas, aliviando a tensão dos músculos;

– Aumento da propriocepção através da excitação dos mecanorreceptores.

bandagem_elastica_adesiva_kinesio_taping
Exemplos de aplicação da bandagem elástica adesiva

Produzida em material poroso, a bandagem elástica adesiva permite que a pele respire e transpire normalmente e deve ser removida apenas quando começar a se soltar, isso deve levar uns 5 dias.

A bandagem elástica adesiva funciona agindo diretamente nos mecanorreceptores  encontrados na derme e epiderme realizando a comunicação com os tecidos mais profundos.

E as cores, elas interferem no tratamento? Antigamente, de acordo com a cromoterapia (terapia das cores), acreditava-se que cada uma teria a sua ação, as cores claras eram utilizadas para relaxamento, as vibrantes para tonificação e a bege era neutra. Porém atualmente sabemos que elas não interferem no modo de aplicação, apenas a cor preta seria mais indicada para quem pratica atividade ao ar livre, pois irá absorver mais a luz do sol e isso ajudará a fixá-la ainda mais na pele.

A técnica exige conhecimento específico em anatomia e biomecânica, por isso deverá ser aplicada por profissional especializado, nesse caso indicamos a procura por um fisioterapeuta.

Acesse nosso site e conheça as bandagens elásticas adesivas.

Deixe uma resposta