Vaidosos, idosos assumem cuidados com a saúde e com o corpo, revela pesquisa

Mente sã em corpo são. Basicamente este vem sendo o pensamento de uma parcela cada vez maior das pessoas da terceira idade – envelhecer bem e com saúde. Pesquisa da Quest Inteligência de Mercado, especializada em pesquisa e inteligência de mercado, ratifica este cenário, ao mostrar que 98% consomem regulamente frutas, legumes e verduras, essenciais para a ingestão de nutrientes.
Neste estudo foram ouvidos 300 idosos entre 60 e 92 anos, na Capital paulista, onde a empresa está sediada. Não participaram os idosos sem mobilidade. Ao todo, 47% se dizem felizes e gozar de boa saúde.
A pesquisa também chamou a atenção para o fato de 80% dos idosos afirmarem evitar o consumo de gorduras, fator de risco para aterosclerose, hipertensão, derrames e infartos, entre outros males. Por conta disso, 43% dizem consumir alimentos diet (isentos de determinado nutriente, como glúten, açúcar, sódio, colesterol ou gordura) ou light (com redução de, no mínimo, 25%, de determinado ingrediente), enquanto 39% fazem dieta.
“Com muitas opções de áreas verdes e de locais onde possam passar parte do dia, 65% dos idosos paulistanos têm se exercitado bem e praticado diversas atividades, segundo o estudo”, argumenta Luís César Périssé, sócio-diretor da empresa e coordenador da pesquisa.
A caminhada, por ser de baixo impacto, é mais praticada – 58% dos entrevistados andam regularmente. Ao todo, 20% dos idosos com mais de 60 anos fazem ginástica, enquanto 17% dançam, 9% fazem natação, 7% realizam hidroginástica e 4% ainda têm fôlego para correr.

Vaidade – A manutenção da boa aparência física também é buscada por grande parte dos idosos ouvidos pela Quest Inteligência de Mercado. O mais curioso é que os homens desta faixa etária estão se mostrando vaidosos, ao procurar cuidar mais da pele e dos cabelos.
De acordo com o levantamento, 77% das mulheres e 31% dos homens com mais de 60 anos usam cremes hidratantes para o corpo regularmente. O rosto é preocupação para 69% das mulheres e 25% dos homens. Praticamente o mesmo percentual vale para aqueles que dizem utilizar outros produtos para o corpo.
Os idosos que costumam tomar sol também estão se preocupando mais em se proteger dos raios UV-A e UV-B, com protetores solares. 59% das mulheres acima dos 60 anos dizem utilizar esses produtos, enquanto apenas 15% dos homens estão passando o creme na pele. Já a rejeição aos cabelos brancos, como esperado, é esmagadoramente maior entre as mulheres (58%) contra apenas 4% dos homens, que disseram usar tintura para o cabelo.

Perfil
Do universo de idosos participantes da pesquisa, 51% são mulheres e 49%, homens; 51% do total pertencem às classes A e B, 42% à C e 7% às classes D e E. Com relação à escolaridade, 57% têm até a 4ª série, 20% fizeram o ensino médio, 12% completaram o ensino superior, enquanto 11% pararam no ensino fundamental.

 

Fonte: SEMPRE BRASIL COMUNICAÇÃO

Deixe uma resposta