Perder barriga é o seu desejo?

Nesse intuito, muitas pessoas acabam fazendo verdadeiras loucuras que não trazem nenhum benefício, não é mesmo?

Por isso, é importante acompanhar a ciência e saber o que fazer para ter menos barriga e gordura localizada.

Neste texto, você verá tudo que precisa para ter o corpo que sempre sonhou.

Quer saber mais? Então, venha com a gente!

O que é gordura localizada?

O acúmulo de gordura em uma dada região provoca a famosa gordura localizada. Exemplos desta formação é o culote e o flanco, que são os locais que geram maior preocupação quando se trata de eliminá-los. 

A celulite incomoda principalmente as mulheres, podendo apresentar-se de forma dolorosa e com alterações no relevo cutâneo, estendendo-se não somente nos membros inferiores e cintura pélvica, mas também no abdômen. 

Quais são os perigos de ter uma grande barriga?

Alguns problemas que a gordura abdominal provoca, como aterosclerose, colesterol e triglicérides altos, hipertensão arterial e até diabete tipo 2, já são velhos conhecidos da população. Por isso, as pessoas estão conferindo as medidas da circunferência do abdomen e não o ponteiro da balança. Com toda razão!

“É uma gordura metabolicamente ativa, que produz substâncias com alto poder inflamatório”

Nutricionista Mariana Del Bosco, da Abeso – Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. 

Qual a relação entre barriga e câncer?

Sabia que o rol das doenças ligadas à barriga sobressalente só aumenta. A preocupação agora se volta também para o risco de câncer.

Estudos recentes mostram que a gordura concentrada no abdômen aumenta a probabilidade do câncer aparecer. Isso porque, nessa região, ela fabrica doses elevadas de hormônios como estrogênio e testosterona, que, em excesso na circulação, favorecem a chegada e a evolução do mal.

Aliado a isso, a substância que recheia a cintura avantajada provoca inflamações pelo corpo. E isso pode modificar o DNA das células, tornando-as malignas.

Barriga grande atrapalha a memória?

A memória também sofre quando o ponteiro da balança dispara. É que, como o aumento da gordura, acaba entupindo as artérias, o fluxo de sangue, com oxigênio e nutrientes, até o cérebro fica reduzido e os lapsos vão se tornando comuns.

Barriga grande aumenta as chances de ter gota?

O volume extra na barriga também é responsável pelo aparecimento de um problema articular extremamente dolorido, a gota. Essa sobrecarga toda contribui para o desenvolvimento da resistência à insulina, o hormônio que bota o açúcar para dentro das células.

Daí, um composto chamado de ácido úrico fica sobrando no sangue. O tal do ácido pode se cristalizar nas articulações, gerando um quadro extremamente doloroso.

O que fazer para diminuir os riscos de ter barriga grande?

O ideal, então, é ficar sempre de olho nas medidas da cintura. Para os homens, 94 centímetros ou mais de circunferência indicam que os perigos por trás da barriga têm maior possibilidade de ocorrer. Acima de 102 centímetros, essa ameaça está batendo à porta de seu proprietário. Para as mulheres, os valores são 80 e 88 centímetros, respectivamente.

Por que parece tão difícil perder a barriga e a gordura localizada?

Se você quer reduzir seus números, sabe que a tarefa não é fácil. Embora a gordura localizada não cause prejuízos à saúde, ela é mais difícil de ser eliminada devido ao metabolismo lento que tem. Dessa forma, demora mais responder aos estímulos que o organismo envia.

Como evitar uma barriga grande?

A melhor maneira de evitar a gordura localizada é praticar exercício físico, aliando com uma alimentação rica e equilibrada (proteínas magras, legumes, verduras, frutas e cereais integrais). Alimentos ricos em ômega-3 também podem ajudar a perder a gordura abdominal.

Cinta modeladora: afina a cintura?

Segundo a fisioterapeuta Marcelle Pinheiro, apesar de aparentemente o uso da cinta afinar a cintura, a cinta modeladora não deve ser usada de forma frequente porque seu uso excessivo pode na verdade impedir a contração natural dos músculos do abdômen, levando à fraqueza destes músculos e à flacidez na barriga. Além disso, também pode causar problemas de saúde como prisão de ventre e má digestão e por isso as cintas modeladoras não devem ser usadas por mais de 4 horas por dia, nem devem ser usadas para dormir.

Os resultados são momentâneos?

Sabe-se que o estreitamento da cintura vindo da cinta modeladora é momentâneo, pois elas não queimam gordura, apenas reduzem as medidas por compressão e após a sua retirada, essas medidas voltam ao normal.

Quais são os benefícios?

Entretanto, o uso da cinta modeladora tem lá seus benefícios.

Alguns tipos de cintas ou faixas são indicadas para ajudar a corrigir a postura e evitar a dor nas costas e podem ser usadas enquanto estiver fazendo exercícios ou durante o dia, sem ultrapassar o limite 4 horas seguidas de uso.

Outro benefício é que elas também podem ser usadas para ajudar na estabilização de cicatrizes no pós cirúrgico abdominal pois limita a contração dos músculos do abdômen, sendo por isso recomendadas após abdominoplastia ou cesária, por exemplo.

Quais são as 4 melhores dicas para perder barriga aceitas pela ciência?

Veja agora quais são as 20 dicas para perder barriga (todas com citações de estudos científicos).

1. Insira fibras solúveis na sua alimentação

A fibra solúvel absorve água e forma um gel que ajuda a desacelerar os alimentos à medida que eles passam pelo sistema digestivo.

Estudos mostram que esse tipo de fibra promove a perda de peso, ajudando você a se sentir satisfeito, de modo que você naturalmente come menos. Também pode diminuir o número de calorias que seu corpo absorve dos alimentos.

De acordo com o Journal of Nutrition:

O papel da fibra alimentar na regulação da ingestão de energia e no desenvolvimento da obesidade está relacionado às suas propriedades físicas e químicas únicas que auxiliam nos primeiros sinais de saciedade e aumentam ou prolongam os sinais de saciedade.

A mesma revista, em outro estudo, diz que:

O aumento da ingestão diária de fibras pode ter muitos benefícios e reduzir os fatores de risco associados a certas doenças.

Além do mais, a fibra solúvel pode ajudar a combater a gordura da barriga, chamada de gordura localizada.

Um estudo observacional em mais de 1.100 adultos descobriu que para cada aumento de 10 gramas na ingestão de fibra solúvel, o ganho de gordura da barriga diminuiu 3,7% em um período de 5 anos.

Faça um esforço para consumir alimentos ricos em fibras todos os dias. Excelentes fontes de fibra solúvel incluem:

  • sementes de linhaça
  • Couve de bruxelas
  • abacates
  • leguminosas
  • Amora silvestre

2. Evite álcool

Embora o álcool até possa trazer alguns benefícios quando você bebe em pequena quantidade, os prejuízos para quem bebe demais são muito grandes.

Mas várias pesquisas já mostram que ele também é um dos vilões da barriga grande.

Estudos observacionais mostram que consumir álcool em excesso está relacionado com a possibilidade de desenvolver obesidade central.

Um deles foi realizado pelo European Journal of Nutrition. Ele concluiu que:

O consumo de álcool em quantidades elevadas foi associado ao risco de obesidade abdominal em homens

O Journal of Nutrition foi além:

nosso estudo fornece mais evidências de que o consumo de álcool e uma distribuição central da gordura corporal estão relacionados. Além disso, fornece novas informações que indicam que a forma como as pessoas consomem álcool tem implicações importantes para a adiposidade central. As associações observadas são semelhantes em homens e mulheres, e os achados em relação ao padrão de consumo são independentes da quantidade total de álcool consumida.

Cortar o álcool pode ajudar a reduzir o tamanho da cintura. Você não precisa parar de beber, mas limitar a quantidade que você bebe em um único dia pode ajudar.

Um estudo sobre o uso de álcool envolveu mais de 2.000 pessoas. Os resultados mostraram que aqueles que bebiam álcool diariamente, mas com uma média de menos de uma bebida por dia, tinham menos gordura da barriga do que aqueles que bebiam com menos frequência, mas consumiam mais álcool nos dias em que bebiam.

3. Evite gordura trans

As gorduras trans são criadas pelo bombeamento de hidrogênio em gorduras insaturadas, como o óleo de soja.

Eles são encontrados em algumas margarinas e cremes para barrar e também frequentemente adicionados a alimentos embalados, mas muitos produtores de alimentos pararam de usá-los.

Essas gorduras foram associadas a:

  • inflamação,
  • doença cardíaca,
  • resistência à insulina e
  • ganho de gordura abdominal.

A Obesity Society, por exemplo, descobriu que

os ácidos gordurosos trans são exclusivamente manipulados pelo fígado, tecido adiposo e músculo de forma a induzir resistência à insulina moderada por, até o momento, mecanismos desconhecidos.

Um estudo de 6 anos descobriu que macacos que ingeriram uma dieta rica em gordura trans ganharam 33% mais gordura abdominal do que aqueles que ingeriram uma dieta rica em gordura monoinsaturada.

O estudo mostrou que:

Em conclusão, mesmo na ausência de excesso calórico e apenas ganhos de peso muito moderados, a inclusão de [gordura trans] na dieta aumenta a obesidade abdominal e induz anormalidades no metabolismo da glicose.

Para ajudar a reduzir a gordura da barriga e proteger sua saúde, leia os rótulos dos ingredientes com atenção e fique longe de produtos que contenham gorduras trans. Muitas vezes são listadas como gorduras parcialmente hidrogenadas.

4. Fique menos estressado

O estresse pode fazer você ganhar gordura abdominal ao estimular as glândulas adrenais a produzirem cortisol, também conhecido como hormônio do estresse.

A pesquisa mostra que níveis elevados de cortisol aumentam o apetite e impulsionam o armazenamento de gordura abdominal.

De acordo com o estudo da Oxford Academy:

os estressores agudos alteram o comportamento e podem, por meio de glicocorticóides elevados, aumentar a motivação para comer alimentos muito doces e gordurosos.

Isso pode estar até mesmo no ambiente de trabalho, já que, de acordo com outra pesquisa da Revista de Endocrinologia Molecular:

Considerando que o estresse é onipresente no local de trabalho, a ingestão de alimentos saborosos pode representar um meio de combater a sensação de estresse que, em última análise, é inadequada quando não resolvida.

Além do mais, as mulheres que já têm cintura grande tendem a produzir mais cortisol em resposta ao estresse . O aumento do cortisol aumenta ainda mais o ganho de gordura central.

Para ajudar a reduzir a gordura da barriga, participe de atividades prazerosas que aliviem o estresse. Praticar ioga ou meditação podem ser métodos eficazes.

Quais são os melhores equipamentos para perder a barriga e flacidez?

Gordura localizada

Polarys – Criolipólise de Contraste

Com o Polarys, as pessoas ficam mais próximas de terem a remodelagem corporal que desejam. Funciona a partir de um sistema de sucção a vácuo que com a alteranação de temperatura do tecido adiposo, ajuda a diminuir as células de gordura.

Heccus Turbo – Eletrolipólise

Um dos grandes aparelhos da categoria é o Heccus Turbo. Ele é um ultrassom terapêutico com potência de 72 Watts, além das correntes High Volt, Polarizada e Aussie. A potência associada À corrente Aussie é fundamental para a quebra de moléculas de gordura.

Modellata 

O Modellata é um equipamento de terapia vicro-oscilatória que tem revolucionado o mercado estético de modelagem corporal e drenagem.

Com suas multipontas, proporciona ativaão do tecido e a circulação sanguínea. Dessa forma, o tratamento é ideal para gordura localizada e celulite.

Combate a flacidez

Thork – Ondas de choque

Um dos principais aparelhos do mercado é o Thork, da Ibramed.

Hooke – Radiofrequência

Com o Hooke, por exemplo, é possível atingir camadas mais profundas da derme, com seus 3 aplicadores. Estudos científicos comprovam a validade do aparelho.

Agora que você viu como é possível perder barriga, é hora de continuar se atualizando e conferir como é importante ter uma alimentação saudável. Esperamos você lá!

Comentários