A corrente russa é utilizada para fazer eletroestimulação local nos músculos, isso melhora o tônus muscular, flacidez, oxigenação e estimulação sanguínea/linfática. É uma corrente que possui aplicações na reabilitação e estética. 

Explicaremos com detalhes como essa corrente é aplicada em cada área e as principais indicações para problemas neurológicos, como, por exemplo: correção de marcha.

Confira tudo o que preparamos para você e boa leitura!

O que é corrente russa?

A corrente russa foi criada no ano de 1977, essa corrente era utiliza para ganhar força muscular, mas começou a preencher algumas lacunas nos tratamentos estéticos, principalmente para auxiliar no fortalecimento da musculatura abdominal, o que era impossível de se fazer através da cirurgia plástica.

Pode ser associada com outros recursos na fisioterapia:

Outros nomes: corrente elétrica, eletroterapia e “choquinho na fisioterapia”. Todos são termos genéricos. 

Como a corrente russa funciona?

A corrente russa é formada por impulsos de corrente dos tipos:

  • Senoidal
  • Bipolar
  • Retangular
  • Simétrico

A frequência da corrente é 2.500 hertz e modulação da onda varia de 50 a 80 hertz. É considerada uma corrente elétrica de média frequência, de acordo com faixa de 2.500 hertz, essa faixa é ideal para estimular:

  • Nervos motores
  • Contrair músculos mais fortes
  • Fortalecer musculatura 
  • Despolarizar membranas

Quais são os principais benefícios?

Os principais benefícios dessa corrente na reabilitação é a estimulação neuromuscular, sendo mais eficiente para minimizar atrofia por desuso, flacidez muscular, ajudar na recuperação do pós cirúrgico e sedentarismo. 

Uma das melhores formas de utilizar a eletroestimulação na fisioterapia é colocando a estimulação elétrica para auxiliar no ganho de massa muscular. Veja um exemplo de como a eletroestimulação ajuda no exercício de fortalecimento: 

O que a ciência diz?

Os estudos científicos demonstram a eficiência da corrente elétrica para estimular os músculos com menor esforço físico possível, de forma que a corrente russa se torna eficiente para reabilitação e incômodos estéticos. Entretanto, o fisioterapeuta precisa aplicar a eletroestimulação da forma correta no paciente e utilizado parâmetros adequados.

Separamos um vídeo explicando a forma de aplicação no paciente de pós-cirúrgico. Veja com atenção:

Aplicações da estética da corrente russa

Aplicações na neurologia 

Fortalecer dorsiflexores para marcha é sempre necessário para pacientes que usam órteses, possuem neuropraxia fibular, lesão nervosa ou outro fator associado ao deficit da musculatura dorsiflexora.

Veja como realizar a estimulação neuromuscular com cinesioterapia, através de um exercício funcional. O vídeo escolhido demonstra de forma clara e didática como o tratamento pode acontecer em paciente neurológicos. Veja

É importante falar sobre a eficiência do recrutamento das fibras musculares utilizando essa corrente. Por exemplo: o recrutamento das fibras é 40% maior quando a corrente russa é associada ao exercício. Dessa forma, temos um tratamento mais eficiente para melhorar o tônus muscular e trabalhar a hipertrofia na fisioterapia.

Indicações

Veja as indicações da corrente para seu tratamento:

  • Hipertrofia por desuso
  • Melhora do tônus muscular
  • Celulite
  • Flacidez
  • Pós operatório
  • Melhora tônus muscular facial 
  • Pós parto
  • Pré e pós operatório de lipoaspiração

Quais são as contraindicações?

Assim como qualquer corrente da eletroterapia, ela é contraindicada para:

  • Varizes calibrosas
  • Neoplasia ou câncer
  • Doença pulmonar (enfisema)
  • Tumor da pele
  • Fragilidade capilar
  • Doenças reumáticas
  • Infecções
  • Inflamações
  • Febre
  • Doenças renais
  • Flebite
  • Embolia
  • Marca passo
  • Implante metálicos 
  • Aparelhos ortodônticos (para aplicações na face)
  • Cardiopatia congestiva
  • insuficiência cárdica
  • Gravidez

A corrente russa quando utilizada na reabilitação não pode ser aplicada se o paciente tiver problemas nos ligamentos ou tendões, afinal são condições que impedem a contração muscular. No entanto, a ativação precoce das fibras musculares no pós cirúrgico, principalmente na cirurgia de LCA é altamente recomendado. Mas sempre, avalie seu paciente antes ok? 

Qual valor médio da sessão?

O valor médio é de R$ 40 reais, mas pode variar de região para região. Algumas clínicas costumam trabalhar com  pacotes de 10 sessões, afinal a eletroestimulação precisa acontecer mais de uma vez para que o resultado aconteça.

Pode-se fazer sessões de corrente russa diariamente?

corrente russa

Sim, mas depende do objetivo fisioterapêutico e dos grupos musculares trabalhados. A maioria costuma realizar sessões semanais, de 2 a 3 vezes por semana e com estimulação por até 20 minutos. É importante ressaltar que mais de 20 minutos de estimulação pode causar fadiga muscular. 

Quais são os melhores aparelhos?

Os melhores aparelhos de corrente russa são:

  1. Neurodyn Multicorrentes
  2. Neurodyn 10 canais
  3. Sonopulse II (ultrassom+ corrente russa)
  4. Neurodyn II
  5. Stim cecbra
  6. Ondas russas Max (Cecbra)

Todos os aparelhos acima são os melhores para corrente russa, possuem certificação da Anvisa, por isso seu tratamento será seguro para o paciente.

É importante optar sempre por aparelhos de qualidade, pois a Anvisa garante a eficácia do aparelho de corrente russa para seus pacientes e a segurança do tratamento. Nunca compre produtos que não possuem a certificação Anvisa, a Shopfisio presa pela qualidade dos seus aparelhos e ter certificação é um pré-requisito.

Pode ser usada para emagrecimento?

Não é um tratamento ideal para gordura localizada, existem técnicas mais eficientes para quebrar gordura, como a lipocavitação focalizada. No entanto, a corrente russa pode ser uma coadjuvante no tratamento de emagrecimento. 

Exercícios físicos e corrente russa

Se o paciente não seguir uma rotina de exercício físico, dificilmente os resultados da eletroestimulação muscular duram após as sessões de corrente russa. Por isso, a atividade física regular é necessária para iniciar seu tratamento estético com a corrente russa.

Alimentação equilibrada e corrente russa

Outro fator para que o paciente de estética deve associar ao tratamento, é optar por uma reedução alimentar, prefira alimentos saudáveis sempre que realizar procedimentos estéticos, isso é necessário para que os resultados sejam mantidos.

Como é o antes e depois da corrente russa?

A maioria das pessoas que realizaram o procedimento estão satisfeitas. Você pode ver o antes e o depois dos procedimentos em diversas regiões do corpo neste link.

Quantas sessões fazer?

No mínimo 10 sessões. Sendo que a média de sessões adequadas para a corrente russa é de 10 a 20 sessões, que podem ser realizadas 2 a 3 vezes na semana.

Agora que você já sabe tudo sobre a corrente russa, veja outros artigos sobre eletroterapia aqui no nosso blog. Não deixe de aproveitar as condições que a Shopfisio oferece para você, somos a maior loja de fisioterapia do Brasil.

aparelhos de eletroterapia


Comentários