A criolipólise é um dos procedimentos mais procurados quando o assunto é tratamento de gordura localizada. A técnica tem fãs fiéis e os resultados são incríveis!

Por isso, ela já virou uma das febres do momento. Para ajudar você a ficar por dentro de todos os detalhes que envolvem a criolipólise, nós fizemos esse artigo supercompleto.

Quer entender tudo sobre o tema? Então, venha com a gente!

O que é criolipólise?

A criolipólise congela os adipócitos. Quando isso acontece, os lipídeos têm sua estrutura alterada e passam a ser identificados como corpos estranhos. O desfecho natural é o melhor possível para quem quer um corpo mais sequinho: o próprio organismo elimina as células desconhecidas (de gordura) por meio de uma resposta inflamatória.

Por que a criolipólise é tão desejada?

Em algumas situações, mesmo com uma dieta saudável e com incontáveis exercícios físicos, a gordura localizada insiste em permanecer em alguns locais. Essas pessoas veem na criolipólise uma grande possibilidade de resolver seus problemas.

Como surgiu a Criolipólise?

Os primeiros estudos sobre o tratamento de criolipólise surgiram em 2008 na universidade de Harvard nos Estados Unidos, após observar alguns tipos de eventos raros remotos chamados de paniculite do picolé e paniculite equestre.

Esta paniculite de picolé era caracterizada pela redução do volume dos lábios de crianças que, frequentemente, entravam em contato com picolés e alimentos gelados. E na paniculite equestre era observada a redução da camada de gordura da camada interna das coxas de mulheres que praticavam equitação com calças justas em climas frios.

Quais os benefícios da criolipólise?

Essa mágica é justamente o motivo pelo qual a criolipólise é tão amada. E não é para menos, né? Bastam apenas algumas sessões para que resultados surpreendentes fiquem visíveis. Dá para:

  • modelar o corpo;
  • eliminar a gordura localizada; e
  • reforçar o pré-operatório de lipoaspiração.

O processo de cristalização da célula adipócita sob temperaturas negativas está presente em vários equipamentos disponíveis no mercado.

Como funciona o tratamento?

Veja o vídeo completo que gravamos explicando sobre o tratamento.

Como a criolipólise elimina a gordura?

A criolipólise elimina a gordura localizada com a utilização de baixas temperaturas. Assim, as células de gordura são congeladas e destruídas.

Como funciona a criolipólise?

Para realizar o procedimento passa um gel na pele da pessoa e depois realiza o posicionamento do aparelho na região que será tratada. Depois desse momento, começa o procedimento de sugar e resfriar.

A temperatura vai aos -10ºC, momento em que as celulas começam a se congelar. Depois disso, as células de gordura são rompidas e, posteriormente, eliminadas pelo sistema linfático do corpo.

Onde o procedimento pode ser realizado?

As principais áreas em que o procedimento são:

  • Abdômen;
  • Braços;
  • Coxas (parte interior e superior);
  • Flancos.

Quais problemas a criolipólise ajuda a resolver?

Dentre os principais problemas que podem ser resolvidos com a criolipólise, podemos citar:

whatsapp da shopfisio

Quais são as contraindicações a criolipólise?

Não deve realizar o procedimento quem:

  • tem problemas com frio (como crioglobulinemia);
  • tem urticária ao frio ou hemoglobulinúria;
  • possui pele solta ou tônus fraco;
  • passou por cirurgias recentes.

Quais são os riscos da criolipólise?

Como todo procedimento, a criolipólise também tem riscos, mesmo que ela seja considerada como segura. Isso acontece, principalmente, quando os protocolos de segurança não são seguidos. Veja quais são os principais riscos:

  • queimadura de 2º ou 3º graus quando o aparelho não está calibrado;
  • queimaduras por problemas com a manta (ela fica entre a pele do paciente e o aparelho);
  • não se atentar às não recomendações (você pode ver todas acima).

Quais são os resultados esperados?

As células lesadas são eliminadas pelo corpo em torno de 4 a 6 meses. Durante esse período, a quantidade de tecido de gordura diminui de tamanho, em cerca de 20%.

Criolipólise funciona: o que a ciência?

Um estudo publicado pelo National Institutes of Health (NIH), concluiu que:

a criolipólise é um procedimento promissor para redução não cirúrgica de gordura e contorno corporal e apresenta uma alternativa atraente para a lipoaspiração e outros métodos mais invasivos. Esse procedimento parece ser seguro em curto prazo, com perfil de efeitos colaterais limitado, e resulta em redução significativa de gordura quando usado para adiposidades localizadas.

Outro estudo científico, publicado pela mesmo instituto, comprovou que:

a criolipólise com contraste é segura e eficaz na redução da camada de gordura e na melhoria do contorno corporal.

A escola de medicina de Haward diz que:

Os resultados podem ser vistos em três semanas, com benefício máximo em aproximadamente três meses.

Qual a diferença entre criolipólise e criofrequência?

Ainda que os nomes sejam parecidos, a dinâmica da criofrequência é bem diferente do funcionamento da criolipólise. A criofrequência é, na verdade, a evolução de outro tratamento bastante conhecido, a radiofrequência só que com ainda mais benefícios.

A grande vantagem do procedimento é associar temperaturas negativas e positivas em um só protocolo. A ponteira pode atingir até -10ºC enquanto seu comprimento de onda gera calor capaz de alcançar até 60º C. Para o paciente, isso significa duas coisas muito importantes:

  1. o desconforto é reduzido, já que a superfície da pele fica resfriada durante a sessão;
  2. os resultados são potencializados, considerando que o calor inibe o processo inflamatório do tecido adiposo, reduz o volume das células de gordura, acelera o metabolismo e estimula a produção de colágeno.

Viu, só? A criofrequência é uma terapia completa, não-invasiva e indolor. A combinação de temperaturas altas e negativas age de modo eficiente para tratar gordura localizada, minimizar a celulite e promover o rejuvenescimento da pele.

O Axcel, da Fismatek, é uma excelente escolha em criofrequência se você quiser realizar o tratamento.

O que fazer no pós criolipólise?

Evitar gorduras, praticar atividades físicas e beber muita água. Essas são parte da receita para maximizar o resultado do procedimento.

Além disso, há diversas terapias que você pode realizar para ter resultados ainda mais incríveis. Por isso, preparamos cuidadosamente um artigo, falando em detalhes o que você deve fazer no pós-criolipólise.

Criolipólise: antes e depois

Ainda tem dúvidas sobre criolipólise? as pessoas gostam de observar o antes e depois da criolipólise para comprovar sua eficiência. Então veja um comparativo de antes e depois nesse vídeo.

Ouvir depoimentos de pessoas pode ajudar você a entender melhor quais são os desafios que as pessoas passam com o procedimento.

Criolipólise nos flancos

Normalmente, os efeitos começam a aparecer em 2 semanas. Veja agora o antes e o depois.

Criolipólise nos braços

A criolipólise também é muito utilizada nos braços para remover aquela gordura do tchauzinho. Veja agora quais resultados ela ajuda a proporcionar.

Criolipólise antes e depois 1 sessão

Será que é possível já ver os resultados da crio com apenas 1 sessão?

A resposta é sim. Compare agora o antes e o depois:

Quais são as principais dúvidas sobre criolipólise?

Tire suas dúvidas sobre Criolipólise

  • Precisa usar cinta depois da criolipólise?

    É comum que logo depois do congelamento das células, os resultados não sejam tão notados. Nesse momento, o sistema linfático está trabalhando para eliminar as células que foram quebradas durante o processo. Nesse momento, é recomendável usar a cinta.

    Comentários

  • Quais são os riscos da Criolipólise?

    É importante se certificar de que o aparelho está calibrado, evitando, assim, queimaduras de 2º e 3º graus.

    Comentários

  • É possível fazer criolipólise caseira?

    Não. Embora seja possível fazer uma bandagem fria em casa, ela não atinge a temperatura da crio, que consegue permanecer a mesma por até 50 minutos. Além disso, não há métodos seguros e eficazes para sugar a gordura em ambiente caseiro.

    Comentários

  • Quanto tempo para ver o resultado da criolipólise?

    Normalmente, após 1 ou 2 sessões, já é possívle notar os primeiros resultados.

    Comentários

  • Criolipólise dói?

    No momento em que o aparelho de criolipólise suga a pele, muitas pessoas sente dores parecidas a de um beliscão. Entretanto, é apenas passageiro.

     

    Comentários

  • Qual melhor aparelhos de criolipólise?

    O melhor aparelho de criolipólise é aquele que possui registro na ANVISA e oferece uma aplicação segura para o paciente. Um dos maiores exemplos que podemos citar é o Polarys Ibramed, reduz até 42% da gordura tratada. Um lançamento recente, o aplicador 360º mini, deu ainda mais poder ao protocolo de criolipólise. Com esse aplicado também é possível tratar regiões menores, como infraescapular e área íntima.

    Para os pacientes que não se sentem confortáveis com o vácuo das manoplas, a Medical San oferece uma ótima alternativa: o Criodermis é uma criolipólise de placas e tem a maior área de tratamento do mercado, totalizando 560 cm². São 4 aplicadores simultâneos (tamanho G) e 2 aplicadores independentes (tamanho M). Esse também é um dos aparelhos mais segura para criolipólise no mercado.

    Quer saber como funcionam esses aparelhos? Veja agora este post especial que fizemos, mostrando todos os detalhes.

    Considerações finais

    Viu como a criolipólise é interessante? Seus efeitos já são rapidamente observados pelas clientes, não é mesmo? Mas, para que tudo dure mais tempo, é aconselhável mudar de rotina.Por isso, preparamos para você um manual completo de emagrecimento. Esperamos por você lá! Aproveite nosso CUPOM 30blog para comprar algo na Shopfisio.

    CUPOM SHOPFISIO

    Quer saber mais?

    Veja em nossos materiais complementares o que a ciência diz sobre a criolipólise:

    CRIOLIPÓLISE: TRATAMENTO PARA O CONGELAMENTO DA GORDURA

    CRIOLIPÓLISE: APLICABILIDADE CLÍNICA E PERSPECTIVAS DA TERAPÊUTICA NA ADIPOSIDADE LOCALIZADA – UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

    Criolipólise e o Tratamento da Lipodistrofia Localizada

    Comentários