Crioterapia: o que é, indicações, benefícios e como fazer

Você sabia que a crioterapia, tratamento com o frio, pode trazer vários benefícios?

Pois é, é por isso que há tratamentos estéticos que envolvem baixas temperaturas para, por exemplo, remover verrugas. 

Entretanto, é possível ir além e obter benefícios para flacidez da pele e celulite, os novos aparelhos de estética permitem isso.

Quer saber como é possível?

Então, venha com a gente. Boa leitura!

O que é a crioterapia?

Crioterapia ou neve carbônica é um tipo de tratamento que usa temperaturas baixas para realizar tratamentos estéticos e terapêuticos na pele do paciente.

O nome vem do grego, fryos, que significa frio.

Entre as opções estão o uso de jatos em spray e sondas bem resfriadas.

Além disso, o tratamento usa gelo seco ou nitrogênio. A temperatura em contato com a pele chega até aos 196 graus negativos.

Entretanto, a crioterapia também pode ser encontrada em versões mais moderadas em sprays e géis e cremes. Eles contam com mentol ou cânfora que geram uma sensação de frio no local da aplicação.

Quais são os benefícios da crioterapia?

Com a crioterapia, é possível melhorar:

  • Circulação local
  • Metabolismo
  • Intoxicação da pele
  • Sistema linfático
  • Cicatrização da pele
  • Teparação celular
  • Imunidade

Para quem é a crioterapia?

A crioterapia é usada em diversos procedimentos estéticos, com o objetivo de:

  • Melhorar a tonicidade da pele
  • Reduzir a gordura localizada
  • Diminuir a celulite
  • Tratar manchas (escuras e claras) na pele
  • Lesões musculares ou ortopédicas
  • Inflamações
  • Queimaduras
  • Lesões causadas por HPV

O que é o Criopeeling?

Realizado com nitrogênio líquido ou gelo seco, é realizado com uma aplicação rápida de spray em uma área grande, fazendo com que exista uma renovação na camada mais superficial da pele.

O criopeeling é apoiado por evidências científicas. Em um artigo, concluiu-se que:

A técnica de criopeeling pode ser uma opção no tratamento de fotodano. O sistema portátil pode ser uma alternativa interessante na prática clínica, com boa tolerância e resultados aceitáveis no tratamento de ceratoses actínicas [manchas causadas por excesso de exposição ao sol].

Como a crioterapia é feita?

Como você viu, a crioterapia é um tratamento que pode ser realizado de diversas formas. Em procedimentos estéticos simples, pode ser realizado com cremes e géis que contem com mentol e cânfora, além das bandagens frias.

Os dermatologistas podem ir ainda mais além e usar nitrogênio líquido e gelo seco. Com o criopeeling, por exemplo, é possível renovar a camada mais superficial da pele e ter bons resultados.

Também é possível usar a crioterapia em tratamentos. Nesse caso, são realizados diretamente nas áreas lesionadas. No caso de lesões malignas, o congelamento precisa ser um pouco mais demorado. Nas outras lesões, apenas poucos segundos podem ser suficientes. Como é difícil analisar o material, a crioterapia normalmente é indicada para lesões que sejam menos agressivas e localzadas.

Como fazer massagem crioterápica?

Descubra agora como é póssível obter bons resultados com massagem crioterápica, usando os produtos da linha D’agua Natural.

Quais são as contraindicações?

Tratamento estético

Você deve evitar esse tratamento se tiver:

  • Feridas abertas
  • Infecções
  • Psoríase

Tratamento dermatológico

O procedimento não é recomendado para pessoas que:

  • Sofrem com doenças lidas ao frio (urticárias, Síndrome de Raynauds; paniculite ao frio etc.)
  • Problemas com coagulação do sangue
  • Infecções bacterianas

Quais são os riscos da crioterapia?

Os maiores riscos da crioterapia são:

  • infecção (bacteriana; fúngica ou viral);
  • pigmentação da pele esbranquiçada (acontece pelo congelamento que destrói o pigmento da pele).

As manchas brancas aparecem, normalmente, quando o tempo de exposição é maior que o necessário.

Como é a recuperação da crioterapia?

De acordo com estudo científico, em média:

  • Há ausência de sensibilidade tátil até 5 minutos após a aplicação (independentemente do tempo de intervenção)
  • A sensibilidade normal pode voltar após 10 minutos de tratamento quando realizado por 20 minutos
  • Voltar após 15 minutos quando aplicada por 30 minutos
Quantas sessões são necessárias?

Se você realizar procedimentos estéticos com cremes, eles podem ser feitos até 3 vezes por semana, 10 vezes. As sessões, duram, aproximadamente, 30 minutos. É importante que o paciente continue em avaliação para derminar se há necessidade de manutenção. Se for utilizada a crioterapia com nitrogênio, a quantidade de sessões é determinada pelo profissional dermatologista.

Como é o pós crioterapia?

Para que o efeito dos produtos aplicados durem mais tempo, a recomendação é que o paciente não tome banho por pelo menos 2 horas após o procedimento.

Dá mesma forma, recomenda-se não praticar atividades físicas pelo mesmo período.

Se houver aplicação de nitrogênio, a ferida que se forma deve ser limpada com sabonete e água corrente. Também é comum a indicação de cremes antibióticos e cicatrizantes. O protetor solar também não deve ser esquecido, a fim de evitar manchas na área.

Como é o antes e o depois da crioterapia?

Os resultados apresentam melhora em redução de manchas e celulite, por exemplo.

No caso de lesões, a taxa de cura pode chegar aos 90%.

Crioterapia em verrugas

Veja o relato sobre a aplicação de crioterapia em verrugas, mostrando o resultado obtido.

Além da crioterapia, há outro procedimento estético que usa o frio. Você conhece? É a criolipólise, que promete congelar a gordura. Conheça agora como o procedimento funciona. Esperamos por você.