Você sabe o que é eletrolipólise? É uma técnica muito utilizada para o tratamento de gordura localizada, além de ser utilizada em diversos outros tratamentos.

Hoje falaremos sobre a eletrolipólise e como é utilizada para o tratamento de gordura localizada em associação com outros procedimentos que, quando juntos, proporcionam resultados incríveis.

O que é eletrolipólise?

A eletrolipólise é uma técnica que utiliza a corrente elétrica despolarizada de baixa ou média frequência para auxiliar na redução de gordura localizada. A técnica serve para combater gordura localizada e celulite e utiliza uma frequência entre 1 e 4.000Hz. É comum os fisioterapeutas utilizarem 2 correntes para eletrolipólise:

  • Corrente Russa: possui frequência de 2.500 Hz e Burst de 10 ms
  • Corrente BMAC: mais confortável que a russa, possui frequência 4.000Hz e Burst 4ms

O efeito lipólise acontece quando o eletroestimulação consegue liberar AMP cíclico (Monofosfato cíclico de adenosina) intra adipocitário, isso gera o efeito da lipólise.

eletrolipólise

Como funciona a eletrolipólise?

O tratamento com eletrolipólise faz com que as células de gordura sejam quebradas e facilita a saída delas. Utiliza-se um aparelho ligado a agulhas similares às de acupuntura, essas são colocadas em pares na região que será tratada.

A distância precisa ser menor que 5 cm. Então, o aparelho é ligado de acordo com os parâmetros definidos. A sensação do paciente é de um tipo de formigamento (que pode chegar a um nível baixo de incômodo ou dor).

É importante aplicar a dosagem correta para que o efeito desejado seja alcançado, exemplo:

  • 10 Hz é utilizado para atingir a derme e estimular os fibroblastos, nessa frequência os objetivos alcançados no tratamento são: melhora do tônus, diminuição do edema, ativação da microcirculação e combate a inflamação (reabsorvendo metabólitos).
  • 30 Hz: é utilizado para tratar o tecido adiposo, essa frequência atua diretamente no adipócito. É nessa frequência que temos a lipólise, efeito da quebra de gordura.

Após escolher os parâmetros corretos, o fisioterapeuta aplica a técnica na camada subdérmica por meio de agulhas finíssimas a fim de atingir a camada de gordura. Também tem como aplicar a corrente com eletrodos, mas os efeitos dessa técnica são menos eficientes.

Separamos um vídeo para que você entenda como funciona a aplicação, veja:

Combinando a eletrolipólise com outras técnicas

Quais são as contraindicações da eletrolipólise?

O procedimento não é recomendado para quem:

  • Tem feridas na pele
  • Infecções no local
  • Diabetes
  • Miomas
  • Fobia de agulhas
  • Problemas circulatórios graves
  • Uso de medicamentos anticoagulantes
  • Neoplasia
  • Epilepsia

O profissional tem o papel de avaliar o paciente e determinar se esse esta apto para realizar a técnica.

Como é realizado o tratamento?

A aplicação do tratamento é percutânea através de agulhas de tamanhos que variam conforme a camada de gordura presente na área de tratamento e a espessura de 25 ou 30mm, sempre utilizadas em pares. Essas agulhas, necessariamente, são de aço inoxidável e descartáveis.

O que diz a ciência sobre a eletrolipólise?

Em 2012, a Universidade Anhanguera concluiu em estudo científico que os resultados da eletroterapia  “apresentaram-se satisfatórios” para a gordura localizada.

No artigo de Gleice Campos e Lucas Ferreira concluíram que a técnica apresentou “desfechos favoráveis à sua aplicação“.

Por fim, um estudo no 16º Congresso de Iniciação Científica concluiu que os “resultados sejam satisfatórios“.

Todos os artigos evidenciam que a eletrolipólise é eficiente para tratar a gordura localizada.

Qual o tempo médio de duração da eletrolipólise?

O tempo médio de aplicação da técnica é de 50 minutos, de acordo com a indicação de Guirro & Guirro e outros autores.

Como acontece o aumento da corrente na eletrolipólise?

A intensidade da corrente é aumentada de acordo com a sensibilidade do paciente, ao longo da terapia há uma acomodação, sempre que houver, aumenta-se a intensidade.

Quais são os resultados esperados?

É comum que os resultados sejam observados após a 10ª sessão. Entretanto, se o tratamento for combinado (como a drenagem linfática), é possível ver resultados antes.

Por isso, é interessante ver qual é o antes e depois da eletrolipólise pessoas que passaram pelo processo e ver se o fisioterapeuta aplicou técnicas associadas.

Como é o antes e depois da eletrolipólise?

Os resultados de antes e depois da eletrolipólise podem ser melhor visualizados após 10 sessões. Geralmente as sessões são realizadas de 1 a 2 vezes na semana e observa-se uma redução total de até 20% de gordura no local aplicado.

Veja agora como um paciente conseguiu atingir o resultado desejado, assim você terá maior embasamento para decidir se o procedimento é para você:

Qual a diferença da eletrolipólise para a translipólise?

  • É, basicamente, a mesma técnica, porém realizada de forma não-invasiva, utilizando uma corrente elétrica para auxiliar na redução de gordura localizada.
  • A aplicação é transcutânea, usando eletrodos de silicone com gel neutro para o contato ou eletrodos autoadesivos de diversos tamanhos, sempre em pares. A área de atuação da técnica será correspondente ao tamanho dos eletrodos.
  • Não há nenhum artigo publicado que menciona algo sobre o tempo, mas realiza-se a técnica por um período de 60 minutos.
  • A intensidade é aumentada de acordo com a sensibilidade do paciente, ao longo da terapia há uma acomodação, sempre que isso ocorrer, aumenta-se a intensidade da corrente.
  • Na prática, observa-se resultados inferiores quando comparado com a técnica percutânea. Por isso realiza-se um número maior de sessões.
Eletrolipólise

Quais são os efeitos fisiológicos da Eletrolipólise?

A eletrolipólise atua através da estimulação do Sistema Nervoso Autônomo Simpático para realizar a liberação de catecolaminas e estimula os receptores β-adrenérgico, ativando a adenilatociclase na conversão do ATP em AMP cíclico, o que acaba na lipólise.

Acontece a geração de um campo elétrico na massa tissular que é ocasionado pelas agulhas, alterando a permeabilidade da membrana do adipócito e, com isso, aumentando a eliminação dos triglicerídeos intra-adipocitários para o interstício.

Basicamente, os efeitos fisiológicos são: causar o aumento da temperatura, modificar a polaridade da membrana celular, ativar a microcirculação, melhorar a tonacidade da pele e gerar a lipólise.

Efeito Joule

A corrente elétrica que, à circular pelo condutor, realiza um trabalho de produção de calor. O aumento da temperatura que é produzido na eletrolipólise não atinge o tecido orgânico, isso porque se trata de uma intensidade muito pequena, porém suficiente para uma vasodilatação e aumento do fluxo sanguíneo na região. Com isso, é estimulado o metabolismo celular local, facilitando a queima de calorias e a melhora do trofismo celular.

Efeito Eletrolítico

Um campo elétrico gerado por esta corrente na eletrolipólise induz o movimento iônico que traz modificações na polaridade da membrana celular.

Efeito de Estímulo Circulatório

O rápido aumento da temperatura que se instala no local (efeito joule) contribui para uma vasodilatação, pois a corrente causa um estímulo direto nas inervações, causando uma ativação da microcirculação.

Essas são as principais diferenças entre os tratamentos de eletrolipólise e translipólise, porém, geralmente, os equipamentos que atuam com um dos tratamentos, consequentemente atua com o outro, então fica a critério do profissional e da permissão concedida pelo órgão regulamentador da profissão qual dos procedimentos realizar.

Varia também do cliente, em alguns casos o cliente pode ser mais sensível ao tratamento com agulhas.

Quais são os parâmetros para a eletrolipólise?

Os parâmetros dependem dos resultados a serem alcançados, bem como do autor utilizado.

Autor (ano) Tempo (min) Frequência (Hz) Aplicação Avaliação Resultados
Garcia; Garcia;
Borges, (2006)
50 30 Agulhas Ressonância Magnética Diminuição da espessura
subcutânea
Paula; Picheth;
Simões (2007)
50 20 a 30 Agulhas Biometria,
perimetria e perfil
lipídico
Diminuição da perimetria
e do glicerol (u-mol-L)
Azevedo et al.
(2008)
30 15 Agulhas Biometria,
plicometria
abdominal,
perimetria
Diminuição da plicometria
e perimetria
Zanin; Nohama;
Lozzo, (2008)
40 10 Agulhas Ultrassom e perfil
lipídico
Diminuição do LDL,
diminuição da espessura
subcutânea e de medidas
Scorza et al.
(2008)
40 30 Agulhas Ultrassom Diminuição da espessura
subcutânea
Mello et al.
(2010)
50 30 Agulhas e
Eletrodos de
carbono
Perimetria e
bioimpedância
Redução da perimetria e
bioimpedância
Fonte: O USO DA ELETROLIPÓLISE NO TRATAMENTO
DA ADIPOSIDADE LOCALIZADA

Há outros médicos, como o Dr. João Tassinary, por exemplo, que usa a eletrolipólise por 40 minutos e com agulhas na vertical.

https://www.redalyc.org/pdf/260/26029237013.pdf

Quais são os aparelhos que realizam o procedimento?

Os aparelhos aptos para realizar o tratamento de eletrolipólise e translipólise, geralmente, são os que possuem correntes elétricas e, em alguns casos, outros procedimentos também para associar os tratamentos.

Um dos mais conhecidos é o Neurodyn que conta com 10 canais de saída para a aplicação da corrente com eletrodos que são conectados diretamente do paciente. Além disso, há controles de intensidade que podem ser usados de forma independentes. Outra opção de aparelho é o Sonophasys  da KLD, que possui a corrente BMAC considerada mais confortável para eletrolipólise.

São várias oportunidades e você pode encontrar todas as opções em correntes elétricas na Shopfisio.

eletrolipólise aparelhos shopfiso

Comentários