Você sabe o que é terapia fotodinâmica? 

Nada mais é do que a aplicação de uma substância fotossensível que será ativada pela luz para diversos tratamentos em dermatologia, medicina geral, odontologia, estética e fisioterapia. Para tratamentos dermatológicos, geralmente são utilizadas as substâncias  MAL (Metil Amino-levulinato) e ALA (Ácido Amino Levulínico), condicionadas a uma fonte de luz  (laser, LED ou LIP). 

Por essa razão, a fotodinâmica tem relação com a fototerapia. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, a terapia fotodinâmica é essencial para o tratamento de câncer de pele e ceratose actínica (lesões malignas que podem ser cancerígenas), mas não deve ser aplicada em pintas. 

Em odontologia, a fotodinâmica também é utilizada para tratar doenças causadas por fungos, bactérias ou vírus. 

No ramo da estética, a fotodinâmica é viável para o tratamento de rosácea e acne, por exemplo. A aplicação também tem efeito rejuvenescedor. 

Veja, a seguir, aparelhos que podem ser utilizados para aplicar a terapia fotodinâmica:

Como aplicar a terapia fotodinâmica? 

Primeiramente o paciente passa por todo o processo de anamnese necessário em qualquer procedimento. Em seguida, o profissional realiza a limpeza de pele para preparar a região para receber as substâncias e os efeitos do laser ou led. Pode ser uma limpeza simples com loção higienizadora. 

Em seguida, é preciso seguir protocolos pré-estabelecidos para cada caso. Somente assim é possível selecionar quais produtos serão aplicados na pele. Para cada protocolo há um tempo de ação do cosmético – para a melhor absorção do produto sem interferência da luminosidade ambiente é recomendado cobrir a região com um curativo plástico. Na última etapa, a luz adequada ao tratamento é selecionada. 

A terapia fotodinâmica é utilizada em quais casos? 

A fotodinâmica tem sido bastante utilizada na dermatologia para o tratamento de lesões. Então tem sido utilizada para: 

  • psoríase;
  • degeneração macular da retina;
  • ceratoses actínicas;
  • acne;
  • rosácea; 
  • micoses fúngicas;
  • bactérias em lesões resistentes à antibióticos;
  • rejuvenescimento; 
  • lesões cancerígenas malignas e benignas;

Laser duo optics

Venus led e laser